Mesmo declarando todos seus investimentos para a Receita Federal, você sabia que em muitos deles não incide Imposto de Renda? Esse dado deve ser levado em conta na hora de escolher seus investimentos, já que a tributação está sempre intimamente ligada ao rendimento final da sua aplicação!

Então sabe aquele seu amigo que diz deixar dinheiro na poupança porque nela não incide Imposto de Renda? Ensina pra ele que além de o mercado disponibilizar vários investimentos isentos de IR, esse fato isolado não significa nada!

Muitas vezes os rendimentos dos investimentos que pagam IR compensam (e muito) a incidência do imposto, como é o caso do Tesouro Direto comparado com a Poupança, por exemplo.

Confira a seguir alguns dos investimentos disponíveis no mercado brasileiro que não pagam Imposto de Renda:

LCI e LCA

LC é a abreviação de Letras de Crédito, um título de renda fixa emitido pelos bancos. Existem dois tipos: a LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

A Letra de Crédito Imobiliário serve para captar recursos que são utilizados no financiamento de atividades do setor imobiliário. Ao comprar esse título, o banco oferece em troca uma taxa de rentabilidade anual que vem atrelada a uma data de vencimento. Desse modo, é possível calcular com antecedência quanto o seu dinheiro renderá.

Já a Letra de Crédito do Agronegócio funciona do mesmo modo que a LCI, mas seu foco é o financiamento das atividades do setor de agronegócio.

Debêntures incentivadas

Emitir Debêntures é uma forma das empresas captarem recursos para desenvolver projetos e expandir atividades. Uma das maiores vantagens para a empresa é a de poder escolher como fará os pagamentos aos investidores. E em contrapartida, o investidor tem mais uma opção de investimento, com taxas bastante atrativas dentro da Renda Fixa.

Assim como os títulos públicos do Tesouro Direto, as debêntures podem ser prefixadas, pós-fixadas ou híbridas.

A diferença entre Debêntures e investimentos do Tesouro é que o investidor empresta o dinheiro para uma empresa, ao invés de emprestá-lo para o Tesouro Nacional.

As Debêntures Incentivadas são chamadas assim porque o dinheiro captado pelas empresas é destinado a obras de infraestrutura que beneficiarão a sociedade.

CRI e CRA

Os CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários) e CRAs (Certificados de Recebíveis Agrícolas) são investimentos de Renda Fixa onde o investidor empresta seu dinheiro para alguém, em troca de uma remuneração depois de um determinado período. No caso dos CRIs e CRAs, esse dinheiro será usado para estimular o mercado imobiliário e do agronegócio, respectivamente.

A grande diferença entre CRIs e CRAs e LCIs e LCAs, é a maneira que são emitidos. Enquanto, as LCIs e LCAs são emitidas por instituições financeiras, os CRIs e CRAs são feitos por companhias securitizadoras. Esses investimentos também podem ser prefixados, pós-fixados ou híbridos.

Lembrando que olhar somente a tributação não é uma boa forma de analisar investimentos, porque muitas vezes os rendimentos dos investimentos que incidem IR são bem maiores que os não tributados. Assim, a melhor forma de entender qual o melhor investimento para você é fazendo simulações para entender qual título rende mais no vencimento.

E é claro que a Easynvest te ajuda nisso também! Da uma olhada no nosso simulador, descubra o melhor investimento para você, corre no nosso portal e comece agora mesmo a fazer seu dinheiro virar mais dinheiro!