Sabia que conhecer diferentes tipos de investimentos permite ter sempre aquele dinheiro que falta nas férias ou para comprar o smartphone que quebrou? Pois é, o conhecimento é uma riqueza individual e que ninguém é capaz de tomar de você.

Aquele dinheiro que sobra todo mês na sua conta não precisa ficar lá ou ir para a poupança. Mesmo que seja pouco, ele pode ser investido e render o suficiente para realizar sonhos ou cobrir emergências.

Os especialistas em planejamento financeiro têm uma dica muito importante: separar uma quantia para investir, mesmo que pequena, é mais eficiente do que juntar para aplicar uma fortuna em investimentos.

Então, se você quer saber quais são os tipos de investimentos que podem ser feitos mensalmente, continue a leitura e conheça as melhores estratégias.

Tesouro Selic

Sabe os especialistas em planejamento financeiro? Eles adoram o Tesouro Direto e apontam esse tipo de investimento como opção à poupança. No Tesouro Direto, você pode comprar títulos do governo federal e recebe um rendimento por isso.

Existe uma lista com diferentes títulos públicos e cada um possui um rendimento diferente. Um deles é o Tesouro Selic, porque oferece a possibilidade de resgate a qualquer momento. Em outras palavras, você pode transformar esses tipos de investimentos em sua reserva de emergência.

Ele paga 100% da variação da taxa Selic, independentemente do valor aplicado. E se você precisa resgatar o dinheiro, não há perdas.

Certificados de Depósitos Bancários (CDBs)

Os CDBs são títulos emitidos pelos bancos com o objetivo de arrecadar dinheiro de pessoas físicas como você e emprestar para outras, mas com aqueles juros altos que todos conhecem. Quem investe em CDBs recebe uma taxa de retorno que é muito próximo à Selic.

Fora dos grandes bancos, é muito comum encontrar opções de CDBs que pagam taxas superiores à Selic. No entanto, para aplicações de valores mais baixos, nem sempre é possível resgatar o dinheiro a qualquer momento sem a dedução de uma parte do que rendeu.

Em entrevista à revista Exame, Juliana Inhasz, professora de economia do Insper de Instituto e Pesquisa, deu a seguinte orientação: Para um CDB valer a pena, você tem que estar disposto a deixar seu dinheiro ali por um tempo.

Essa orientação é justamente para que você não coloque toda e qualquer quantia somente nos CDBs. Logo, é possível diversificar e aplicar uma parte em outros tipos de investimentos, como o Tesouro Selic.

Ações

Ação é a menor parte de uma empresa. Quando você compra ações, significa que está adquirindo uma fatia dela, ou seja, passa a ser sócio do negócio.

Isso não significa, necessariamente, que você tem direito de entrar na sede da empresa, participar de uma reunião de acionistas ou comandar o futuro dela. Para chegar a esse estágio, é preciso ter muitas ações e uma participação majoritária.

E o que você ganha sendo sócio das empresas?

O dinheiro obtido com a venda de ações é utilizado para o crescimento das empresas. Ele é investido e, a medida que elas crescem, suas ações são valorizadas. Pode haver ou não um rendimento e isso será explicado a seguir.

 

As ações podem ser uma boa opção para quem está começando a entender sobre os tipos de investimentos e procura algo em que investir.

Algumas ações oferecem um rendimento obtido por meio da distribuição de lucros para os acionistas, ou seja, quem compra esses papéis. Também pode haver bonificação por aumento de capital ou juros sobre capital próprio. Tudo depende da ação que você vai comprar.

Você também ganha com ações quando as compra por um preço menor e vende por outro maior. A valorização acontece justamente quando a empresa cresce e passa a ser desejada por outros investidores.

Debêntures

Além dos tipos de investimentos citados para investir mensalmente, há também as debêntures. Essa também é uma forma que as empresas têm de captar recursos com investidores.

A diferença é que as debêntures têm seus rendimentos atrelados à taxas escolhidas pelas empresas que emitem esses papéis. Em contrapartida, você pode escolher debêntures com taxas mais atrativas e superiores a outras operações de renda fixa.

Em comum, todas as debêntures possuem uma data de vencimento. Nele, você receberá todo o dinheiro aplicado somado ao rendimento. Caso decida retirá-lo antes do prazo, pode ocorrer a necessidade de pagar juros ou amortizações.

Outro ponto importante é que as debêntures não têm cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Sendo assim, requer atenção em relação à nota de risco.

Bônus: monte sua carteira de investimentos!

Para ter um fundo de emergência e, ao mesmo tempo, aproveitar os altos rendimentos dos tipos de investimentos que oferecem essa possibilidade, o segredo é diversificar. Monte sua carteira com diferentes aplicações e aproveite o melhor rendimento de cada.

botão simule seus investimentos

A Easynvest tem as dicas certas para você montar sua carteira de investimentos. Confira neste artigo o passo a passo e prepare-se para investir mensalmente!