A gente ouve muito falar da tal da Taxa Selic, né? Seja no noticiário ou servindo como referência para a rentabilidade de alguns dos investimentos, essa palavrinha vez em quando aparece em nossas vidas. Mas você sabe como ela é definida, e mais importante, como ela afeta o seu bolso?

Selic é a abreviação de Sistema Especial de Liquidação e Custódia, também chamada de taxa básica de juros. Ela é utilizada como instrumento do Banco Central do Brasil de controle da inflação.

Qual a relação da Selic com a inflação?

Bom, vamos concordar que quando a inflação aumenta, tudo fica mais caro e as pessoas tendem a comprar menos, certo? Então, o governo pode aumentar a taxa de juros para controlar a inflação.

A taxa Selic é definida pelo Copom (Comitê de Política Monetária), vinculado ao Banco Central. O comitê se reúne de 45 em 45 dias para decidir os rumos dos juros no Brasil.

E a tal da Selic Over?

O volume de transações financeiras feitas por dia em um banco é enorme. Imagina então de todos os bancos juntos! Uma determinação do Banco Central obriga as instituições a fecharem o dia com seus caixas equilibrados. Assim, impedem o “excesso” de dinheiro em circulação, controlando uma possível escalada da inflação.

Para que os bancos cumpram essa determinação, eles fazem empréstimos entre si, usando uma taxa de juros própria para essas operações. Ela é chamada de Selic Overnight, ou simplesmente, Selic over.

CDI

O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é uma taxa parecida com a Selic Over, e serve para balizar os juros praticados nessas transações entre os bancos. Trocando em miúdos, as operações entre os bancos são feitas baseadas na Taxa Selic e recebidas na taxa CDI. Eles devem ter valores muito próximos, evitando lucros ou prejuízos nessas operações entre as instituições.

E os investimentos?

Se você está no blog da Easynvest lendo sobre a Taxa Selic, você provavelmente quer saber da influência dela nos seus investimentos, certo?

Ela é importante porque existem investimentos que têm seus rendimentos atrelados a ela, o que pode torná-los mais atraentes ou não.

Os títulos do Tesouro Selic, por exemplo, rendem exatamente a Taxa Selic. Ou seja, se ela aumentar, sua rentabilidade também aumenta, e se ela baixar, sua rentabilidade diminui!

Outros investimentos tem a rentabilidade atrelada ao CDI, que como acabamos de ver, refletem os valores da Taxa Selic. Por exemplo: CDBs, LCIs e LCAs e Letras de Câmbio.

Agora que você já entendeu o que é a Taxa Selic e como ela impacta seus investimentos, é só entrar no site da Easynvest e escolher o melhor para você!