Texto por Invista como uma garota

 

Antes de investir, é preciso gastar menos do que se ganha. Nós não somos fãs de verdades absolutas, mas nesse ponto a gente não tem como abrir espaço para dúvidas. Então para ajudar mais mulheres a despertarem as investidoras que existem dentro delas, gostaríamos de compartilhar quatro aprendizados que tivemos com a Professora Vera Rita de Mello Ferreira e que podem ser muito úteis para fazermos escolhas mais inteligentes e conscientes.

Tendemos a acreditar que teremos mais autocontrole no futuro do que no presente sem fundamento algum pra isso. Achamos que seremos melhores no futuro do que somos hoje, mas autocontrole só existe no presente. Quando se pegar falando “só mais essa vez”, “no mês que vem eu consigo”, pense que se você não se esforçar pra se controlar hoje, você estará na verdade diminuindo sua chance de fazer isso no futuro. É como um músculo, você precisa praticar o autocontrole pra ficar cada vez mais forte nisso!

A razão é escrava da emoção e existe para racionalizar a experiência emocional“. Quem nunca ficou louca pra comprar alguma coisa, se sentiu mal, e depois inventou uma boa desculpa para comprá-la só pra se sentir menos culpada? “Ah, é que eu não tenho uma dessas“. “Eu vou usar muito, vai valer a pena.” “Está muito barato, seria burrice não aproveitar essa oportunidade.” E por aí vai… A dica é ficarmos atentas quando percebermos que estamos inventando desculpas para comprarmos coisas que não são prioridades pra gente e que vão nos afastar dos nossos objetivos.

Autocontrole é um recurso finito. É por isso que não conseguimos mudar mil hábitos de uma vez, isso exige muito esforço mental. É por isso que tomamos decisões piores quando estamos cansadas. A dica é: sabendo disso, fique atenta se você está fazendo escolhas financeiras em um momento do dia em que você está na sua melhor versão ou não! Se você sabe que quando está cansada, fica mais suscetível a comprar coisas online, por exemplo (quem nunca quis comprar algo antes de dormir porque estava no Instagram?). Esteja atenta a isso e proteja-se de si mesma!

Somos intolerantes à frustração. A primeira motivação humana é evitar a dor e buscar o prazer. E como nosso tempo e dinheiro são recursos finitos, precisamos aprender a lidar com frustração. Jamais conseguiremos fazer e ter tudo o que queremos porque simplesmente não temos tempo e dinheiro pra isso. E por isso é extremamente importante sabermos quais são nossas prioridades, assim conseguimos colocar nossa energia (seja em forma de tempo ou dinheiro) no que realmente importa na nossa vida. Se não aprendermos a falar ‘não’ para nós mesmas às vezes, nunca conseguiremos conquistar nossos objetivos. Lidar com frustração é amadurecer, é entender que precisamos abrir mão de algumas coisas que queremos para conquistar o que realmente é mais importante pra nós.

Fez sentido? Esperamos ter ajudado. Em tempos de Black Friday e festas de fim de ano, é essencial olharmos para o nosso dinheiro com mais carinho e de forma mais madura!

 

_

Conheça o projeto parceiro do Nós, Mulheres Investidoras:

Vic Giroto e Aninha Baraldi começaram o Invista como uma garota em julho de 2018, um projeto que aproxima mulheres no começo da carreira de diálogos informais e sem tabu sobre dinheiro, investimentos, orçamento pessoal e questões da mulher no mercado de trabalho. Apaixonadas por educação financeira e economia comportamental, encontraram assim uma forma contribuir ativamente com a causa feminista: a liberdade da mulher passa pela autonomia financeira.