Você já pensou em receber dividendos? Quem entra no mundo dos investimentos, logo se depara com essa forma de remuneração. Mas você sabe exatamente o que é dividendo e como ele funciona? Sabe como receber e quais os seus benefícios no longo prazo?

Pois saiba que esse universo não é tão complicado quanto parece. Hoje, muitos investidores investem nesse tipo de renda, inclusive o bilionário Warren Buffett. Neste post, você vai encontrar um guia completo para começar a sua jornada. Aqui você encontrará:

  • O que são dividendos
  • Por que as empresas pagam dividendos?
  • Quais são os tipos de dividendos?
  • Ações que pagam dividendos são mais estáveis?
  • A importância dos dividendos para o longo prazo
  • O que é agenda de dividendos?
  • Calculando os meus dividendos
  • Dividend Yield
  • Tributação de Imposto de Renda
  • É possível viver de renda?
  • Como montar uma carteira de dividendos

O que são dividendos?

Quando você compra Ações de uma empresa na Bolsa de Valores, você se torna sócio dessa companhia. Então, você passa a ter alguns direitos. Um deles é o recebimento dos dividendos. Eles são parte do lucro que as empresas distribuem para os acionistas.

Como você verá a seguir, esse dinheiro é distribuído aos investidores como forma de remuneração. Por isso, a maioria das empresas estáveis da Bolsa distribuem dividendos.

Por que as empresas pagam dividendos?

O pagamento de dividendos é uma forma de remunerar o acionista e atrair novos investidores. Todas as companhias que estão na Bolsa de Valores são obrigadas por lei a distribuir no mínimo 25% do lucro líquido aos seus acionistas. Além disso, empresas estabilizadas economicamente não possuem muita variação no valor das suas Ações. Portanto, dividir uma parte do lucro é uma forma de manter-se atrativa no mercado financeiro.

Mas isso não significa que você vai sempre receber este percentual ou mesmo que esse dinheiro está garantido. Primeiro porque não são todas as empresas que pagam dividendos. E segundo porque a empresa pode diminuir e até suspender o pagamento. Por exemplo, se ela não tiver lucro.

E por que o valor de distribuição é limitado a 25%? Porque as empresas usam a maior parte do lucro para reinvestir, crescer e gerar ainda mais lucros no futuro.

Além disso, é importante estar atento ao que diz o regulamento da companhia. Em geral, ele traz a política de pagamentos.

Na prática, para fazer a distribuição do dinheiro, o conselho administrativo/financeiro da companhia faz um balanço geral. Ele verifica os lucros e a possibilidade de pagamento aos acionistas. Resolvida essa questão, é anunciado publicamente o pagamento e o valor do montante a ser distribuído. 

Quanto mais Ações um investidor possui, mais ele receberá. Do mesmo modo, o percentual a ser pago pode aumentar ao longo dos anos, conforme aumenta a renda da companhia.

Quais são os tipos de dividendos?

Existem algumas formas de fazer o pagamento do lucro de uma companhia. Entre elas o pagamento em dinheiro, em Ações, bem como Juros sobre Capital Próprio. Confira mais detalhes em seguida.

Dinheiro

É o pagamento que vai para a conta do acionista na corretora. Ele decide se quer sacar o valor ou quer reinvestir em novas Ações.

Ações

Em vez de receber um depósito em sua conta, o acionista recebe mais Ações da empresa.

Direitos de Subscrição

Acontece quando a empresa coloca mais Ações à venda e seus acionistas têm a possibilidade de comprar antes dos demais investidores. Geralmente o preço é mais baixo.

Dividendo Especial

É quando a companhia faz um pagamento especial, geralmente fora da agenda. É conhecido como “dividendos one-time”.

Juros sob Capital Próprio (JCP)

É quando o acionista paga Imposto de Renda retido na fonte de 15% sob a Ação. Por outro lado, a companhia que faz este tipo de pagamento tem isenção fiscal, portanto paga valores maiores.

Ações que pagam dividendos são mais estáveis?

Uma boa pagadora de dividendos é uma empresa cuja decisão de alocação de capital permite que ela distribua para os acionistas a maior parte dos recursos gerados em um dado exercício.

Em outras palavras, as empresas que pagam os melhores valores são aquelas com menor risco e maior previsibilidade. Isso porque essas instituições geralmente não são muito afetadas nos momentos de crise do mercado.

Nesse sentido, os principais exemplos são as empresas do setor de energia e os bancos. No ano de 2019, as empresas do setor bancário distribuíram R$ 60,4 bilhões em dividendos. Empresas de petróleo e gás pagaram R$ 15,1 bilhões. 

Já as pessoas que investiram em companhias de energia elétrica receberam R$ 13 bilhões. Os números são da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Em geral, boas pagadoras são empresas maduras, em setores maduros, bem como com oportunidades de crescimento limitadas.

A importância dos dividendos para o longo prazo

O retorno no longo prazo vem principalmente dos dividendos. Contudo, diversos estudos demonstram que cerca de dois terços do retorno das Ações no mundo, em um prazo de até 25 anos, é proporcionado pelos reinvestimento desse dinheiro. 

Ou seja, cerca de dois terços dos retornos não vêm de ganhos de capital que dependem exclusivamente do “humor” do mercado. Por outro lado, os dividendos estão associados à qualidade das empresas e sua capacidade de gerar lucro e remunerar seus acionistas no longo prazo consistentemente.

O gráfico abaixo mostra a evolução de R$ 10 mil investidos no índice americano S&P 500, composto pelas 500 maiores empresas das Bolsas americanas, NYSE e NASDAQ. Assim, reinvestindo o valor recebido ao longo do tempo, o retorno final se mostra muito superior.

dividendos

O que é agenda de dividendos?

A agenda de dividendos é um grupo de empresas que faz o pagamento em um determinado período. Em outras palavras, é uma previsão das datas de pagamentos que podem acontecer nos próximos meses ou semanas. Mas é necessário acompanhar algumas datas importantes da agenda. Então vamos a elas:

Declaração 

É quando uma companhia anuncia que fará o pagamento de dividendos. A partir do momento desta declaração, ela é obrigada por lei a efetuar a quitação dos valores prometidos. 

Ex-data (ou ex-dividendo) 

A Bolsa de Valores define como será feito o pagamento de dividendos que foi anunciado pela empresa. Quem comprou Ações antes da ex-data recebe os lucros. Por outro lado, quem comprou depois da data anunciada não participa do rateio.

Registro 

Data de Registro é quando a companhia registra todos os investidores que irão receber dividendos e faz o envio de documentação financeira e administrativa aos interessados.

Pagamento 

É o dia de pagamento dos valores declarados aos acionistas da companhia.

Calculando os meus dividendos

Como faço para calcular meus dividendos? Essa é uma dúvida comum entre os investidores. Normalmente, eles são calculados como um valor por Ação.

Ou seja, em dinheiro ou porcentagem. Assim, cada investidor recebe um valor de acordo com a quantidade de Ações que possui.

Dividend Yield

Também é possível fazer esse cálculo por meio do Dividend Yield. Esse termo é usado para definir o dividendo anual de uma Ação dividido pelo seu preço atual. 

Se, por exemplo, as Ações de empresas estão sendo negociadas no mercado por R$ 20 e o pagamento anual de dividendos será de R$ 2 por papel, o Dividend Yield será: 

R$ 2 (dividendo anual por ação) / R$ 20 (preço atual da ação) = 0,1% x 100 = 10%

O objetivo desse cálculo é mostrar quanto a empresa pagará de dividendos em relação ao preço da Ação. Assim, o investidor pode usar esse resultado para escolher onde vai investir.

Tributação de Imposto de Renda

Se você teve a alegria de receber dividendos, saiba que fica ainda melhor! Isso porque eles são valores isentos de Imposto de Renda. Essa isenção vale somente para pessoas físicas. Ou seja, pessoas jurídicas que receberem dividendos precisam pagar o imposto.

O Imposto de Renda sobre Juros Sobre Capital Próprio é tributado sempre na fonte, com a alíquota de 15%. Contudo, o pagamento de JCP costuma ser maior na comparação com os dividendos, como forma de compensar essa tributação.

É possível viver de renda?

É possível viver de dividendos, sim! Mas, para isso, é preciso um bom valor aplicado. Além disso, você precisa ter paciência e uma carteira de investimentos diversificada. Também é necessário sempre estar atento ao mercado e escolher as melhores empresas para investir e, assim, aumentar o capital.

Uma das manobras para esse ganho de patrimônio é acumular uma espécie de juros sobre juros nas Ações. Ou seja, reinvestir o que você recebe. Isso acontece quando um investidor recebe o valor do dividendo em dinheiro e usa este montante para comprar mais Ações.

Mas atenção! Os dividendos podem te trazer mais rentabilidade ao longo do tempo. Mas eles não devem ser o único objetivo. Além disso, o bom histórico de pagamento não é garantia de que no futuro esses valores distribuídos continuarão atraentes.

Sem falar que a quantidade de dividendos que você receberá está totalmente relacionada com a quantidade de Ações que você possui. E, seja como for, para alcançar a sua independência financeira é essencial uma carteira de investimentos diversificada.

Como montar uma carteira de dividendos

Se você quer encontrar as melhores pagadoras de dividendos da Bolsa, a Easy te ajuda. Na nossa plataforma, você encontra a Carteira Recomendada de Dividendos

Essa é uma lista de Ações montada pelos analistas de investimentos aqui da Easynvest. Para montar a seleção de sete ativos, eles buscam por empresas:

  • Geradoras de caixa; 
  • Com alta distribuição de dividendos;
  • Baixo endividamento;
  • Elevadas margens;
  • Com modelo de negócio estável e previsível. 

Essa é uma carteira de dividendos indicada para um perfil de investidor mais experiência. Por outro lado, o objetivo é superar o índice de Dividendos (IDIV) no longo prazo com uma combinação entre ganhos com proventos e valorização dos ativos.

A carteira recomendada fica disponível gratuitamente na nossa plataforma. E, para acessar, basta baixar o seu aplicativo e abrir a sua conta gratuita

Veja também:
• O que é, quem pode ser e como se tornar um Investidor qualificado?
Renda Passiva: o que é e dicas para ganhar dinheiro investindo.
Melhores investimentos: onde investir no segundo semestre de 2021?
•  Saiba o que é e como funciona o Open Banking.
Como investir em ações: guia para começar a investir na bolsa.
Minerar bitcoin ainda vale a pena? Entenda em 5 pontos!