Você já sabe o que são amortizações? Elas nada mais são que a forma que o credor recebe de volta o dinheiro emprestado em investimentos ou empréstimos.

É o processo no qual a parte devedora devolve os recursos emprestados a quem emprestou o dinheiro, ou no caso dos investimentos, ao investidor.

Neste texto, vamos te explicar como funciona a amortização de Debêntures.

Mas como funcionam as Debêntures?

Bom, para começar, é importante saber o que são as Debêntures, né? Vamos fazer um resumo:

Da mesma forma que CDBs são empréstimos feitos a bancos, ou títulos do Tesouro Direto são empréstimos feitos ao governo, as Debêntures funcionam como um empréstimo, mas nesse caso você empresta a uma empresa fora do ramo financeiro.

Na prática, você empresta seu dinheiro a essa empresa, que no vencimento do investimento te devolve o valor emprestado acrescido da taxa de juros fixada quando você escolhe a Debênture.

Rendimento das Debêntures

O rendimento deste tipo de investimento pode ser tanto prefixado, quanto pós-fixado ou híbrido.

Mas, na maioria dos casos, a rentabilidade das Debêntures é híbrida, ou seja, ela é calculada com base em uma taxa fixada no momento da compra, mais um índice econômico, normalmente o IPCA.

Amortização das Debêntures

Como vimos anteriormente, a amortização é a devolução do dinheiro inicialmente emprestado. Diferente de grande parte dos investimentos da Renda Fixa, as Debêntures podem pagar a amortização antes do rendimento do investimento, antes da data de vencimento. Assim, tudo vai depender do sistema de amortização combinado.

Esse pagamento pode ser em parcelas semestrais ou anuais. Por exemplo, se você investiu R$5.000, pode receber 5 parcelas anuais de R$1.000, e receber os juros na data de vencimento da Debênture.

Se você ainda estiver com alguma dúvida sobre o funcionamento desse investimento, esse texto vai te explicar tudo sobre as Debêntures.