Esse é um dos investimentos mais conhecidos. E nos últimos meses, devido ao aumento da variedade dessas aplicações no mercado financeiro, ele está ainda mais popular. Estamos falando do CDB, um título de Renda Fixa emitido por bancos e que pode se encaixar nas mais variadas estratégias de investimento.

 

Em outras palavras, é possível usar os CDBs como reserva de emergência, desde que eles tenham liquidez diária. Também é possível diversificar aplicando nesses títulos, já que eles são mais seguros que ativos de Renda Variável, como Ações por exemplo. 

 

E, por fim, se você quer rentabilidades maiores, é possível encontrar CDBs que rendem até 12% ao ano. Um ganho nada modesto em tempos de juros baixos.

 

Mas a maior dificuldade é mesmo escolher o melhor CDB, aquele mais adequado para o seu perfil e objetivos. 

 

Neste post, você vai encontrar um guia completo sobre CDBs, com suas principais vantagens e desvantagens. E, assim, vai poder fazer a melhor escolha na hora de investir. Continue a leitura e aproveite.

 

  • O que é CDB
  • Como funciona o CDB
  • Conheça os tipos de CDB
  • Mas o que é CDI?
  • Vantagens de investir em um CDB
  • Rentabilidade
  • Segurança e proteção do FGC
  • Sempre confira a liquidez do seu CDB
  • Taxas e Imposto de Renda
  • Como investir em CDB pela Easynvest
  • Esclareça as 3 principais dúvidas na hora de investir

 

O que é CDB

 

CDB é a sigla para Certificado de Depósito Bancário. Ele é um título de Renda Fixa que os bancos emitem para conseguir dinheiro e financiar suas atividades de crédito. Na prática, você empresta dinheiro ao banco e, em troca, recebe uma rentabilidade.

 

Por meio do CDB, as instituições bancárias conseguem financiar projetos, fazer investimentos e pagar dívidas, bem como manter suas atividades de crédito. 

 

 

Como funciona o CDB

 

Como falamos acima, quando você investe em CDB, é você que vai emprestar dinheiro para o banco. E, em troca, lá na data de vencimento, vai receber o seu dinheiro de volta mais uma rentabilidade. Para deixar claro: retornarão para você o valor principal investido mais os juros. Ou, em outras palavras, o lucro.

 

Todo CDB tem um prazo de vencimento e eles são bem variados. Esses títulos costumam ser emitidos para períodos que variam entre 30 dias e 5 anos. Portanto, nessa modalidade é possível fazer investimentos tanto de longo prazo como de curto prazo.

 

Sendo assim, é importante que, antes de fazer esse investimento, você conheça esse prazo e garanta que elas estão de acordo com os seus objetivos.

 

 

Conheça os tipos de CDB

 

Os títulos de CDB são categorizados de acordo com o tipo de rentabilidade que alcançam: prefixados, pós-fixados e híbridos. Para escolher o tipo de investimento certo, é necessário saber como é o funcionamento de cada modalidade.

 

Prefixado

 

A remuneração é fixa e se mantém de acordo com o informado durante o ano, independentemente das condições do mercado. Nesse caso, no ato da contratação você será informado do quanto o seu dinheiro renderá até a data de vencimento.

 

Pós-fixado

 

Essa é a modalidade mais comum de CDB. A taxa de rentabilidade dele é atrelada a um indexador da economia, em geral o CDI, o que resulta em oscilações até a data de vencimento do título. É exatamente por isso que o CDB se chama pós-fixado. Porque no ato da contratação você será informado sobre a previsão de lucros, e não sobre o valor exato que o investimento vai render.

 

Híbrido

 

É chamado de híbrido porque sua taxa de rentabilidade é composta por uma parte fixa e outra variável. Nele, o CDB pode ter um rendimento fixo estipulado pela instituição bancária, acrescido de mais um valor que será variável.

 

Por exemplo, um CDB híbrido pode pagar uma taxa fixa de 2% mais a variação do CDI ou até do IPCA, que é o indicador que mede a inflação.

 

 

Mas o que é CDI?

 

Para quem não sabe, o CDI significa Certificado de Depósito Interbancário. Se você não está entendendo nada dessas siglas e termos, fique tranquilo que vamos simplificar.

 

O CDI nada mais é que uma taxa que os bancos cobram para ficar emprestando dinheiro entre eles durante o dia. Sim, as instituições financeiras emprestam dinheiro entre eles o tempo todo. 

 

Então, quando você for investir em um CDB pós-fixado, você provavelmente vai encontrar investimentos com taxas de rentabilidade como 100% do CDI, 110% do CDI, 95% do CDI…

 

Pra você ter uma ideia, no ano de 2020 o CDI acumulado foi de 2,75%. No ano de 2016, a taxa CDI ficou em 14%. Então esse é um indicador que pode variar.

 

Vantagens de investir em um CDB

 

Investir em CDBs tem diversas vantagens. Eles costumam ser bem versáteis e podem se encaixar nas mais diferentes estratégias de investimento. Além disso, é possível encontrar opções a partir de R$ 100. Ou seja, são muito acessíveis. 

 

Rentabilidade

 

Como os títulos de CDB oferecem uma previsibilidade em relação ao rendimento, você consegue saber a quantia que pode receber com antecedência. Além disso, alguns desses títulos pagam mais que outros. Então fique de olho na hora de escolher e avalie as opções.

 

 

Segurança e proteção do FGC

 

Trata-se de um investimento de Renda Fixa, portanto de baixo risco. 

 

No entanto, é preciso entender que o principal risco de um CDB é o risco de crédito. Ou seja, é a chance de a instituição financeira que emitiu o papel ter problemas, acabar falindo e dando calote nos investidores. 

 

É por isso que esse investimento tem a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC). Essa instituição protege os seus investimentos caso o banco que emitiu o CDB quebre. 

 

O FGC garante até R$ 250 mil por CPF e por instituição financeira. Sempre com o limite de R$ 1 milhão.

 

Lembrando que as chances desse tipo de problema acontecer são pequenas, mas a proteção é sempre bem-vinda.

 

Mas é importante dizer que a rentabilidade de um CDB está atrelada ao risco que você vai correr. Quanto maior o risco, maior será o seu ganho.

 

Bancos grandes e conhecidos oferecem menos risco de quebrar. Em contrapartida, eles costumam oferecer taxas de remuneração pequenas.

 

Bancos de menor porte oferecem um pouco mais de risco. Mas, por outro lado, para atrair mais investidores, oferecem taxas de rendimento maiores. Cabe a você decidir o que vai priorizar, risco ou retorno. 

 

E se você escolher mais rentabilidade, é importante saber que os CDBs com melhores rendimentos são aqueles que você pode resgatar depois de um prazo maior, mais de dois anos pelo menos. 

 

Diversificação

 

Um dos usos mais comuns do investimento CDB é a diversificação. Ele pode servir de aliado para que você aumente seus rendimentos, depositando uma parte nesses títulos, obtendo equilíbrio e mantendo um bom retorno financeiro — mesmo diante de uma situação econômica que não seja favorável.

 

Também é importante dosar o percentual de investimentos de Renda Fixa na sua carteira, sempre respeitando o seu perfil de investidor. Para descobrir qual é o seu perfil, basta clicar aqui.

 

Sempre confira a liquidez do seu CDB

 

Existem no mercado financeiro CDBs várias opções de liquidez. Essa é a velocidade que você vai poder sacar o seu dinheiro. 

 

Existem CDBs que você só pode retirar o valor investido na data de vencimento. Se, por exemplo, seu CDB tem prazo de cinco anos, seu dinheiro vai precisar ficar aplicado até o fim desse período. 

 

Mas existem também os CDBs com liquidez diária, que são aqueles que você pode resgatar o seu dinheiro a qualquer momento. Para quem está construindo uma reserva de emergência, essa é uma ótima opção porque o dinheiro não fica preso.

 

A Easynvest é uma das únicas corretoras que oferece o resgate antecipado do CDB, que é feito através do mercado secundário, basicamente colocando os títulos “resgatados antecipadamente” à disposição de nossos clientes por meio da plataforma.

 

Apesar disso, a rentabilidade pode ser afetada, tornando o resgate antecipado não recomendável na maioria dos casos. Por isso, é fundamental que você tenha total controle das suas finanças e um valor de reserva para uso em caso de emergência.

 

Para saber quando o resgate antecipado vale a pena, basta clicar aqui

 

Taxas e Imposto de Renda

 

Você precisa ter em mente que todo rendimento que você ganhar com os CDBs possui incidência de Imposto de Renda.

 

A mordida do leão vai de 15% a 22,5%, de acordo com a tabela regressiva do Imposto de Renda, e acontece na hora do resgate. Ou seja, quanto mais tempo você manter o seu dinheiro investido, menor será o imposto.

 

Confira abaixo a tabela regressiva do IR:

 

  • Até 180 dias: 22,5%
  • De 181 a 360 dias: 20%
  • De 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 721 dias: 15%

 

IOF

 

Além do Imposto de Renda, nos Fundos de Investimentos há também o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Ele é válido apenas para investimentos que durem menos de 30 dias. Também funciona por meio de uma tabela regressiva que vai do primeiro ao trigésimo dia.

 

Vale lembrar que você não paga nenhuma taxa para investir em Renda Fixa pela plataforma da Easynvest

 

Como investir em CDB pela Easynvest

 

Investir em um CDB pela plataforma da Easynvest é muito simples. Basta acessar pelo seu celular o computador e seguir o passo a passo.

 

  1. Acesse o Portal ou Aplicativo Easynvest;
  2. Depois, clique em Investir;
  3. Na categoria Renda Fixa, escolha CDB;
  4. Escolha o título de sua preferência e clique em Investir;
  5. Agora, você irá preencher o Valor da Aplicação. Mas lembre-se, todos os títulos possuem um valor mínimo para aplicação. Pronto! Por fim, preencha a sua Assinatura Eletrônica. 😊

 

A escolha entre um título de liquidez diária ou no vencimento deve ser realizada no momento da aplicação. Após isso, não será possível mudar sua escolha. 

 

Esclareça as 3 principais dúvidas na hora de investir

 

  1. Como identifico um título de liquidez diária ou somente no vencimento?

 

Ao abrir o “card” do CDB, procure pelo campo chamado “Liquidez”. Se ao lado estiver “D+1”, significa que este é de liquidez diária. Por outro lado, se estiver escrito “no vcto.”, este terá liquidez somente no vencimento.

 

  1. O que significa “Em liquidação”?

 

Esse status aparecerá logo após você solicitar a compra de um título. Isso quer dizer que o seu pedido está em processamento pelo emissor e, caso haja disponibilidade deste título, em breve sua compra será confirmada.

 

  1. É possível fazer aportes ou agendamento em um CDB?

 

Não é possível realizar aportes ou agendamento em CDB. Mas não se preocupe! No nosso app ou portal você terá acesso a diversos outros CDBs com características semelhantes ao que você adquiriu anteriormente.