Fala a verdade: estamos vivendo uma situação bem diferente do que esperávamos seis meses ou até um ano atrás, não é mesmo? A Pandemia foi um acontecimento mundial inesperado que modificou não apenas nossos hábitos de saúde e higiene, como também a saúde do bolso.

Entre tantas formas de ressignificar essa nova rotina de confinamento, refletir sobre comportamento financeiro tem um novo aspecto. Afinal, será que seus gastos e ganhos ainda fazem sentido nessa quarentena? Será que estamos preparados para viver um futuro imprevisível?

Futuro e Previdência

Todo dia pode ser uma oportunidade de conhecer um pouquinho mais sobre educação financeira e se conscientizar do que queremos colher para nossa vida no futuro.

Quando pensamos nos investimentos de longo prazo que podem nos ajudar nisso, falar de Previdência Privada é quase que natural. Por aqui no blog, já te explicamos como funciona uma Previdência . E também por que começar a investir em Previdência Privada pensando na sua aposentadoria pode ser uma boa!

Mas hoje, em meio a tantas inseguranças, vamos te contar as possibilidades de contribuição que você pode escolher ao investir em Previdência Privada! E como isso vai fazer a diferença no seu futuro.

Começando pelo começo

Matriz de escolha mostrando as opções de previdência

Antes de saber qual a forma com que você deseja contribuir, escolher um plano de Previdência é uma decisão que leva diversos fatores prévios em consideração. Indo desde o tempo que você pretende deixar seu dinheiro rendendo, até como você faz a sua declaração de Imposto de Renda e muito mais.

Essa etapa até poderia complicar sua escolha no passado. Mas foi justamente pensando nisso que criamos um QUIZ para te ajudar entender o que faz mais sentido para você! Legal né? Faça o QUIZ e, depois, comente aqui o que achou.

O que é essa tal contribuição em Previdência?

Passada a etapa de escolha do plano de Previdência Privada, além da entrada que você deve fazer para começar, será preciso entender como você deseja contribuir! É possível, entre as opções, investir uma vez e deixar esse aporte inicial rendendo; ou investir um valor inicial e continuar a contribuir mensalmente (ou a cada três meses, por exemplo), programando uma TED direto da sua conta do banco.

Essa escolha será essencial no futuro que você deseja construir. Afinal, além do rendimento e vantagens fiscais, o aporte mensal cresce o montante do seu investimento com solidez. Se você ainda tem curiosidade sobre isso, gravamos um podcast que pode te ajudar! Escute aqui.

Eu, Boleto

Você já pensou em lidar com seus investimentos com a mesma dedicação que paga seus boletos essenciais, como aluguel, luz ou água? Ao encarar o investimento mensal como uma despesa fixa que tem a sua cara, passamos a ter uma disciplina e até nos “acostumamos” a não contar com esse dinheiro ao longo do mês. Por exemplo, se você ganha R$ 5.000 e se compromete a investir R$ 100 todo mês, restam “só” R$ 4.900 para considerar no orçamento.

Se você olhar as opções de Previdência, não é preciso ter um grande volume de dinheiro para iniciar. E, ao começar com pouco, talvez consiga investir sempre. Ou quando o mês apertar, reprogramar-se para que a contribuição seja adiada. E, até quem sabe, aumentar o investimento na sua Previdência com aportes esporádicos, usando o 13º salário no final do ano, por exemplo, ou um bônus.

Com o futuro não se brinca, se planeja

Nem sempre temos uma renda imediata para alcançar nossos objetivos, nem sempre poderemos prever o que vai acontecer com o mundo ou com a gente. Mas criar um planejamento e fazer investimentos que cuidem desse futuro, pode ser decisivo. Afinal, para uma vida bem vivida, com tranquilidade ao deitar sua cabeça no travesseiro, dinheiro deveria ser a última preocupação. Pense nisso!