Está cada vez mais fácil fazer com que o seu dinheiro trabalhe por você, investindo a quantia que sobra do seu orçamento. E, como existem diversas formas de investimento, é importante que você conheça cada uma delas e escolha a mais adequada ao seu perfil de investidor. Uma dessas formas recebe o nome de Debêntures. Você sabe o que são?

Continue a leitura e saiba o que são e como funcionam as debêntures, sua taxa de rentabilidade, impostos que incidem e outras informações preciosas. Acompanhe!

O que são Debêntures?

Debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas de sociedades anônimas, com o objetivo de captar recursos. Isso acontece quando elas precisam aumentar o próprio capital, custear projetos ou pagar dívidas. Para tal, essas empresas emitem tais títulos — cujo mecanismo de negociação lembra bastante o de um Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Como funcionam as Debêntures?

O funcionamento das Debêntures é muito simples: como investidor, você empresta dinheiro para uma empresa por meio da aquisição de um título e, em troca, recebe uma remuneração, definida no momento da aplicação, de acordo com o prazo, as taxas ou indicador.

Elas surgiram no Reino Unido, no período da revolução industrial. Nessa época, as indústrias precisavam de recursos que financiassem sua expansão. Atualmente, a premissa é a mesma, mas as debêntures servem também para pagar outras coisas, como dívidas.

Como você pode ver, esses títulos funcionam como um importante instrumento de desenvolvimento da economia. Elas são como agentes que impulsionam o crescimento das empresas e o seu, afinal, trata-se de um empréstimo remunerado.

Quais os tipos existentes?

De modo geral, existem as Debêntures simples e as incentivadas.

Quando são incentivadas, elas não possuem incidência de Imposto de Renda e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Trata-se de uma vantagem para você, investidor, pois acaba aplicando sem pagar tantas taxas.

As Debêntures incentivadas recebem esse nome porque têm a ver com empresas que estão captando recursos para financiar projetos de infraestrutura no Brasil.

Na contramão, vem as comuns — que possuem incidência de Imposto de Renda. Contudo, quanto maior for o tempo da aplicação, menos imposto é cobrado. Essa é a dinâmica da maioria dos investimentos de renda fixa.

 

Templo de aplicação Tributação
Até 6 meses 22,5%
De 6 a 12 meses 20%
De 12 a 24 meses 17,5%
Mais de 24 meses 15%

 

Por mais que as Debêntures incentivadas não tenham incidência de IOF e IR, nem sempre elas são a melhor escolha. Isso depende, basicamente, da taxa atrelada a cada uma. E uma das formas de fazer isso é comparando.

Quais impostos incidem sobre as debêntures?

Para decidir se é vantajoso investir em debêntures, é preciso entender as taxas que incidem sobre esses títulos e como elas se afetarão a quantia investidas.

Basicamente, são dois impostos: IOF e Imposto de Renda. Eles são válidos no caso das comuns. Por isso, o saldo que você possui, ou seja, a posição até o último dia útil do período referente à declaração de IR, deve ser lançado como bens e direitos.

No programa de declaração do Imposto de Renda está o código 45, específico para aplicações em Renda Fixa. Nele, você declara os valores das Debêntures e, no complemento, informações sobre qual a companhia ela pertence, CNPJ e outros dados.

Qual a taxa de rentabilidade desse investimento?

Em tempos de taxa Selic caindo, se destacam os produtos de renda fixa que são tidos como menos convencionais — como as Debêntures. Uma vez que se tratam de títulos de crédito para o setor privado, elas rendem mais que outros produtos.

O ganho parece certo, mas é preciso ter cuidado. Caso a empresa emissora das Debêntures não pague o rendimento conforme o combinado, você não tem a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso é mais frequente quando você não tem acesso à informações como as que estamos passando aqui.

Como investir em Debêntures?

Você pode investir em Debêntures diretamente no portal da Easynvest. Basta criar sua conta aqui e clicar na opção Debênture. Pela plataforma, além de comprar, é possível vender suas Debêntures para outros investidores a preço de mercado.

Para saber ainda mais sobre o assunto, confira nosso vídeo sobre o assunto.

Notou como as Debêntures podem fazer parte da sua carteira de investimentos? É possível aplicar uma parte da sua quantia nessa modalidade e obter rendimentos mais altos que outras formas de renda fixa.

Que tal fazer o seu dinheiro se transformar naquilo que deseja? Aproveite para se inscrever no nosso canal do YouTube e continuar aprendendo sobre as maneiras mais fáceis de investir.