É tempo de acertar as contas com o leão. Para o investidor, o maior desafio é saber como declarar Ações no Imposto de Renda da maneira correta. É preciso, além de coletar todas as informações necessárias, saber preencher o programa da Receita.

Sem falar nos outros investimentos de Renda Variável, como Fundos Imobiliários, ETFs e BDRs.

Mas, para te ajudar nesse desafio, a Easynvest preparou um material especial para você. Montamos um e-book completo para te auxiliar na declaração dos investimentos no Imposto de Renda. 

Ao longo do e-book, você vai aprender, de maneira detalhada, como declarar Ações no Imposto de Renda, bem como dividendos, Fundos Imobiliários, ETFs e BDRs.

Veja tudo o que você vai encontrar neste manual gratuito:

  • Passo a passo para fazer a declaração;
  • Tudo sobre a prorrogação do prazo;
  • Como declarar Ações, BDRs, ETFS e Dividendos;
  • Como declarar investimentos de Renda Fixa;
  • Evite cair na malha fina e muito mais.

Lembrando que o prazo da declaração foi prorrogado para o dia 31 de maio de 2021.

Se você ainda não fez a sua declaração, ou conhece alguém que também tem essa pulga atrás da orelha, é hora de colocar a mão na massa e espalhar a novidade!

Como declarar Ações no Imposto de Renda

O primeiro passo para declarar Ações no seu Imposto de Renda é reunir os documentos necessários. O primeiro deles é o Informe de Rendimentos Financeiros – Ano Calendário 2020 fornecido pela corretora. Você encontra esse documento no portal ou aplicativo da Easynvest. 

Para encontrar, basta clicar na opção Mais > Relatórios > Informe de Rendimentos > Selecionar o ano 2020.

O próximo passo são as notas de corretagem. Você poderá pegar as notas de corretagem acessando o Portal Easynvest e clicando em Mais > Relatórios > Notas de Negociação. Em seguida, selecione o mês que realizou a operação e faça o download das notas. 

Lembrando que o  período de seleção deve ser de até 90 dias após a data inicial.

Informe de Rendimentos 2020 disponibilizado pela companhia aberta

Quem disponibiliza esse documento é a empresa na qual você investe. Mas, se por algum motivo você não recebeu ou não lembra onde guardou, poderá localizar o nome da companhia no site da Bolsa por meio deste link

Vá no tipo de ativo que deseja investigar. Em seguida, escolha “Empresas Listadas” ou “FIIs Listados”, por exemplo, para verificar as informações da empresa e os meios de comunicação com a área de relação com investidores da companhia aberta.

Como declarar Ações no Imposto de Renda na prática

Como declarar sua posição acionária

Para declarar sua posição acionária, utilize a seção “Bens e Direitos“. Você deverá selecionar o código “31 – Ações”. Neste item, você irá preencher:

  • Discriminação: informe o nome e CNPJ da empresa (clique aqui para encontrar essas informações) que você possui Ações, a quantidade de Ações e a corretora utilizada para a transação: Por exemplo: “Quantidade 200 de Ações do (Ordinárias) da (Petrobras) (PETR3) adquiridas em 12/05/2020.
  • Situação em 31/12/2019: preencha o valor que tinha nesse ativo em 31/12/2019 (preencha “zero” caso você tenha adquirido as Ações em 2020).
  • Situação em 31/12/2020: preencha o valor que possui nesse ativo em 31/12/2020. 

O valor a ser declarado nos campos “situação” deverá ser calculado pelo Preço Médio de compras dos ativos e não pelo valor final do ativo em 2020. Saiba como calcular o Preço Médio logo abaixo.

Repita esse processo para cada companhia diferente que estiver no seu Informe de Rendimentos Financeiros disponibilizado pela Easynvest.

Importante: nesta seção, deverão ser declaradas todas as Ações que você possuía no dia 31/12/2020, conforme seu informe de rendimentos. Caso não tenha vendido seus ativos em 2020, eles só precisarão ser declarados nesta seção. Caso os tenha vendido, então continue a leitura e veja como proceder. 

Como calcular Preço Médio de Ações

Para declarar uma Ação no seu Imposto de Renda, é muito importante calcular o Preço Médio dos ativos. Para começar o cálculo do Preço Médio, você precisa saber os custos e volumes das suas operações. 

Você tem todas essas informações em suas Notas de Negociação. Acesse o portal Easynvest pelo navegador do celular ou computador (ainda não é possível fazer pelo aplicativo) e vá em: Mais > Relatórios > Notas de Negociação.

Em seguida, escolha “B3 – Ações/Opções e a Data Inicial/Final” para definir o período que você deseja consultar. Assim, para finalizar, clique em “Buscar”. Pronto, o download será realizado!

O que você precisa saber:

  • O volume de Ações que adquiriu em cada operação;
  • O preço da Ação em cada uma das compras;
  • O total de Ações que possui;
  • O custo total de aquisição (incluindo taxas de corretagem e emolumentos da bolsa, por exemplo).

Vamos ao exemplo:

Vamos considerar que, além do preço de aquisição da Ação, as taxas (emolumentos, corretagem e outras) foram de R$ 20 (vale lembrar que o valor das taxas e o valor total das suas operações você encontra nas notas de negociação).

Digamos que você comprou, em ocasiões diferentes, Ações da empresa RVTX3:

  1. 200 Ações a R$ 14 = (200 x R$ 14) = R$ 2.800 + (taxas) R$ 20 = (Total) R$ 2.820..
  1. 300 Ações a R$ 15 = (300 x R$ 15) = R$ 4.500 + (taxas) R$ 20 = (Total) R$ 4.520.
  1. 400 Ações a R$ 16 = (400 x R$ 16) = R$ 6.400 + (taxas) R$ 20 = (Total) R$ 6.420.

Quantidade total de Ações: 900 (200 + 300 + 400).

Agora vamos ao cálculo:

Então, neste exemplo o preço médio de aquisição desta Ação será de R$15,29. 

Como declarar FIIs, ETFs e BDRS

Nem só de Ações vive um investidor, não é mesmo. É por isso que, neste e-book gratuito, você também vai encontrar um passo a passo para declarar Fundos Imobiliários (FIIs), ETFs e BDRs no seu Imposto de Renda. 

O material inclui um passo a passo que vai desde a retirada dos Informes de Rendimentos e Notas de Corretagem na plataforma da Easy, até o preenchimento das informações e dos valores dentro da declaração para a Receita Federal.

Para acessar o conteúdo, clique no botão abaixo e baixe o e-book completo.