Às vezes, investidores podem se sentir um pouco receosos ao sair da Renda Fixa para buscar novos desafios (e rentabilidades) na Renda Variável. Mas você vai ver que ao entender os investimentos dessa modalidade o medo vai embora rapidinho!

Além disso, alguns detalhes podem fazer a diferença para você buscar novos desafios e ser muito bem-sucedido nessa nova empreitada no mundo dos investimentos! Fica ligado nas cinco dicas que a Easynvest reuniu para te ajudar nessa:

Tenha uma reserva de emergência consolidada

Uma boa reserva de emergência é essencial não só para qualquer investidor, mas para qualquer um que deseja uma vida financeira saudável, sem sustos. Ela nada mais é que uma reserva de recursos para aqueles momentos de dificuldade, que todo mundo pode ter, e que exigem um “respiro” financeiro. As vezes um eletrodoméstico quebrado, um imprevisto no trânsito ou até uma perda de emprego podem exigir uma reserva de emergência bem estruturada. A maioria dos especialistas indica que a reserva deve ter entre 3 e 6 meses do orçamento mensal total da família.

Entenda a diferença entre Renda Fixa e Renda Variável

Entender o que difere a Renda Fixa da Renda Variável também é essencial para ter um bom relacionamento com seus investimentos. Para começar, é bom entender os riscos que envolvem as duas modalidades e como ele pode ser usado a seu favor. Se tiver qualquer dúvida sobre a diferença entre os dois, esse vídeo no nosso Youtube e esse texto aqui no nosso blog devem te ajudar a sanar suas dúvidas.

Estude os produtos da Renda Variável

Existem vários tipos de investimento diferentes disponíveis na Renda Variável. O melhor para você, vai depender do quanto você conhece de cada tipo e do seu perfil de investidor, que vamos ver na próxima dica. O fato é que entre as diversas formas de se investir em Ações, Fundos de Investimento (de Ações, Multimercado, Imobiliários e etc), ETFs, contratos de mercado futuro, entre outros, com certeza você pode encontrar um investimento para chamar de seu!

Respeite seu perfil de investidor

Não só na Renda Variável, mas para qualquer investidor, saber e respeitar seu perfil de investidor é fundamental. O quanto você vai ficar tranquilo com o vai e vem do mercado é essencial para que você tenha uma boa relação com seus investimentos. Se você tem qualquer dúvida sobre os diferentes perfis de investidor, não deixe de ler esse texto.

Não tenha medo, comece!

Depois de cumprir todas essas etapas, você já deve estar bem mais a vontade para começar na Renda Variável, né? Especialistas indicam que iniciantes podem começar com cerca de 10% ou 15% da carteira de investimentos em Renda Variável, e a partir daí ir sentindo o quanto se sente a vontade com a modalidade.

Agora é só entrar no site da Easynvest e escolher o seu investimento!