Texto por Invista como uma garota

Vamos começar um artigo de hoje com uma mensagem que falamos bastante, mas nesse caso achamos que é mais importante ainda. Em finanças pessoais não existe só um jeito de fazer as coisas e muito menos só um jeito certo. É muito importante que cada uma de vocês entenda como é sua relação com dinheiro para encontrar os melhores jeitos de lidar com ele.

A dica de hoje é principalmente pra quem sabe que tem uma boa relação com cartão de crédito, não vai se enrolar com ele. É uma forma de usar o crédito como se fosse o débito. E qual é a vantagem nisso? Você ganha tempo investido. Oi?

Vamos pensar em um caso hipotético de que recebi o primeiro salário da minha vida hoje e também peguei um cartão de crédito novo que vence daqui um mês. Ao invés de pagar as minhas contas hoje, eu pego o meu salário, invisto e passo todas as contas a partir de hoje no crédito.

No mês seguinte o cartão irá vencer, certo? Mas também vou receber meu salário de novo. Uso a nova entrada de salário para pagar o meu cartão de crédito e com isso nem preciso mexer no dinheiro que está investido. Ao fazer isso, eu ganho um mês de rentabilidade em cima do meu salário.

Essa dica é muito legal e não precisa ser levada tanto ao extremo como ao investir todo o salário. Podemos simplificar as coisas. Por exemplo, juntei R$ 1.500 para comprar uma geladeira, vou até a loja e o vendedor me avisa que não existe desconto para pagar à vista, mas consigo parcelar a geladeira em 6 vezes sem juros. Se usarmos a mesma dinâmica que descrevemos acima, podemos parcelar a geladeira, deixar o valor total investido e ir sacando a parcela todos os meses. Enquanto isso o dinheiro está rendendo.

É muito importante alinhar o prazo desses investimentos com os objetivos dele. No caso da geladeira, como vamos usar o dinheiro ao longo de seis meses, não dá pra deixarmos em um investimento com vencimento pra daqui um ano. Já no caso do salário, depende muito de como você pretende usar esse ganho de um mês de salário investido ao longo do tempo. Ele pode ser tanto usado no curto prazo, quanto só lá na frente.

Com a disciplina de ir investido um pouquinho todos os meses a gente consegue ir ganhando vários meses de investimento no tempo. É uma forma diferente de olhar a nossa reserva de emergência e quanto tempo a gente tem de segurança pra caso alguma coisa dê errado.

 

_

 

Conheça o projeto parceiro do Nós, Mulheres Investidoras:

Vic Giroto e Aninha Baraldi começaram o Invista como uma garota em julho de 2018, um projeto que aproxima mulheres no começo da carreira de diálogos informais e sem tabu sobre dinheiro, investimentos, orçamento pessoal e questões da mulher no mercado de trabalho. Apaixonadas por educação financeira e economia comportamental, encontraram assim uma forma contribuir ativamente com a causa feminista: a liberdade da mulher passa pela autonomia financeira.