Os Fundos de Investimento passaram a ser observados com mais carinho pelo investidor brasileiro depois da queda e posterior estabilização da taxa Selic no patamar mais baixo da história do país. O cenário exige mais audácia aos que buscam rentabilidades maiores, já que o baixo patamar da Selic reduz os retornos em renda fixa.

E o brasileiro entendeu bem a mensagem: notando o bom momento dos fundos, investiu pesado em Fundos de Ações e/ou Multimercado. Segundo a (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), no ano passado, os Fundos Multimercado bateram recorde no Brasil e fecharam o ano com quase R$1 trilhão investidos, principal produto da modalidade de fundos com 37% do mercado de 2017.

O que são Fundos de Investimento

Como falamos no nosso vídeo (clique aqui para assistir) sobre Fundos de Investimento, uma boa forma de explicar a modalidade de Fundos é lembrar de um condomínio de apartamentos, ou casas. Os investidores confiam seus recursos ao gestor do fundo, uma espécie de síndico, que faz a administração desses capitais de acordo com a política pré-estabelecida.

No caso dos Fundos de Ações, o gestor deve investir pelo menos 67% dos recursos do Fundo em ações, enquanto nos Fundos Multimercado, o gestor faz uma mescla de investimentos, podendo investir em desde CDB e títulos públicos a ações, IPOs, etc.

Fundos de Ações

Os Fundos de Ações se dividem em três principais tipos, que usam diferentes estratégias básicas.

* Long Only – São fundos que basicamente apostam na alta e na valorização dos papeis que estão em sua carteira. Para apresentar rentabilidade, dependem diretamente das tendências do mercado, o que os tornam suscetíveis também as oscilações negativas.

* Long And Short – Estes fundos operam com pares de ativos, acreditando na valorização de um e na desvalorização do outro. Neste caso, os ativos que são comprados para valorização se concentram na estratégia Long, já os que serão vendidos, na Short. Operando em duas pontas, esses fundos não dependem das tendências do mercado.

* Long Biased – Funcionam como uma mistura dos dois tipos anteriores. Tais fundos buscam aproveitar tendências de alta no mercado de ações, logo se concentram na ponta Long da estratégia. Ainda assim, conseguem se proteger de eventuais quedas no mercado porque também podem ter ativos na posição Short, permitindo maior flexibilidade ao gestor.

Fundos Multimercado

Como outros Fundos de Investimento, os Fundos Multimercado agregam recursos de pessoas diferentes e faz investimento de acordo com uma política pré-determinada, mas não seguem as regras de outros fundos limitados a categorias de ativos.

Ao combinar diversos tipos de ativos, os Fundos Multimercado podem abranger todos os perfis de investidor. Os conservadores podem optar por fundos que aplicam predominantemente em renda fixa, enquanto os mais agressivos podem focar em fundos que mirem em ações ou câmbio.

E aí, ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário aqui que iremos te ajudar!