No jornal, na internet ou até nos comentários das nossas redes sociais, você deve ter ouvido que “as oscilações da bolsa, dólar e mercado estão sendo sentidas pelo Tesouro Direto”. E com certeza se perguntado se com este cenário, é preciso tomar alguma atitude com seus investimentos no Tesouro, certo? A todos os corações aflitos, pedimos calma. Vamos ajudar vocês a entender o que são essas suspensões do Tesouro e quais as possibilidades de rearranjar sua estratégia, batendo um papo com nosso Gerente Comercial, Fábio Macedo. Espia só!

Blog – Fábio, por que as operações do Tesouro Direto estão sendo suspensas nos últimos dias?

F.M.: As suspensões que o Tesouro faz nada mais são do que ajustes de preço, frente a oscilações de mercado muito fortes. Esse tipo de ação é muito saudável, porque garante que o investidor compre os títulos a preços justos. Ao notar que o mercado voltou à estabilidade, o Tesouro libera as operações.

Blog – Este tipo de suspensão é uma atitude comum? Ou estamos em um momento crítico?

F.M.:  Sempre que tiver oscilação muito grande, o Tesouro vai suspender e isso é saudável, porque o cliente vai comprar num preço real. No ano passado, com as constantes quedas de taxa de juros e pregoes com volatilidades muito grande, o Tesouro também usava dessa ferramenta para ajustar o preço.

Blog – Nesses períodos, algum título do Tesouro Direto pode ser negociado ou todos ficam impossibilitados de serem negociados?

F.M.:  Quando oscilações fortes acontecem, toda a negociação é suspensa, tanto de compra quanto de venda. O ajuste de preço é dos dois lados. Se o Tesouro vê que o mercado voltou à estabilidade, então volta a vender.

Blog – As suspensões fazem com que o investidor tenha algum tipo de perda em seus rendimentos?

F.M.:  Para quem vai resgatar o título no vencimento, as taxas estão mantidas. Já quem vai vender fora do prazo, à mercado, pode ganhar ou perder. Por exemplo, se o preço do título de 1 unidade é R$ 1.000 antes, após a suspensão, o mesmo título pode estar custando R$ 1.002. De novo, o risco para quem vende é perder ou ganhar.

Blog – O que é vender à mercado?

F.M.: Se o cliente comprou um título pré-fixado, com 10% ao ano, e por algum motivo essa taxa cai para 9% ao ano. Se ele vender antes do vencimento, ele se apropria de um ganho, por causa da marcação ao mercado. Se cai a taxa de juros e aumenta a rentabilidade do título, por outro lado, ela só ganha isso se vender antes do tempo. Afinal, se ele vender no prazo do resgate terá os 10% ao ano exato.

Blog – Com esta a alta do dólar, vale a pena investir?

F.M: Aqui na Easynvest temos um fundo de investimento específico cujo objetivo é replicar a variação do dólar. Ele pode servir para quem quer ganhar com a alta do dólar, mas se o dólar cair, ele também se desvaloriza e pode ser ideal para quem vai viajar e não quer comprar moeda física. Também estamos estruturando uma operação de COE que varia com o dólar e pode ser interessante para os clientes que preferem este tipo de investimento.

Lembrando que os investimentos devem ser escolhidos por vocês e sempre aliado aos seus objetivos. Nenhuma dessas respostas são qualquer tipo de recomendação.

Quer saber mais sobre o cenário de queda do dólar, como investir com as oscilações da Bolsa e ir além do Tesouro Direto? Confira no vídeo abaixo!