Blog easynvest

#NuncaFoiTãoEasy

easynvest

Ficou sem gasolina? Veja como encher sua reserva (financeira) e não cometer o mesmo erro

Em terra de gasolina escassa, quem tem reserva de combustível é rei. Com a greve dos caminhoneiros, diversas cidades do Brasil ficaram sem abastecimento e grande parte da população foi obrigada a deixar os veículos em casa. Andar pela cidade de carro para ir trabalhar ou, simplesmente aproveitar o final de semana, era para poucos.

Nas ruas, apenas rodavam aquelas pessoas que tinham enfrentado filas, completaram seus tanques – e sua reserva.

No mundo das finanças não é muito diferente. Quem tem reserva de emergência também é rei.

Tão importante quanto saber se programar financeiramente para ter suas contas em dia, é a necessidade de ter uma reserva de emergência. Ou seja, aquele dinheiro que você tem guardado, mas que poderá usar caso qualquer problema inesperado aconteça.

Com a greve que o País acabou de passar, os “únicos” que conseguiram atravessar por ela sem “problemas”, foram aqueles que tinham se programado. Ou seja, essas pessoas tinham uma reserva guardada para que não fossem afetadas.

E essa é a função da reserva de emergência nas finanças.

Demissão, carro batido ou algum problema de saúde. É bem provável que você enfrente um desses problemas em algum momento de sua vida. O importante é que você tenha uma reserva de emergência formada para conseguir se manter e não ficar “na mão”, parado no meio da rua.

Como formar sua reserva de emergência
O tamanho de sua reserva dependerá muito de qual “carro” você usará. Ou seja, se você tem um padrão de vida mais elevado ou deseja ter uma reserva para um período maior, precisará cada vez mais encher seu “tanque”.

Diversos economistas ou educadores financeiros sugerem que cada pessoa se baseie no tamanho de seu salário e no mercado que você trabalha para formar sua reserva. Portanto, para uma pessoa que consiga se realocar rápido no mercado de trabalho em uma eventual demissão, os profissionais sugerem que sua reserva seja igual ou maior que três vezes o seu salário.

Ou seja, o importante é você analisar seu perfil e decidir quantas vezes o seu salário é ideal para formar a sua reserva de emergência.

É reserva, mas não fica parada
Formou sua reserva? Boa. Mas, não vai deixar ela sem rendimento. Por mais que você guarde esse dinheiro para eventuais problemas, é muito importante que você também invista ele. Afinal, sempre esperamos que nada de errado aconteça.

Portanto, o ideal é investir sua reserva de emergência em investimentos com liquidez. Ou seja, você terá rapidamente seu dinheiro na conta quando precisar. Tesouro Direto, títulos de renda fixa em ou fundos de investimentos em D+1 são boas alternativas.

E aí, vai ficar parado na rua sem gasolina ou começar a formar sua reserva?

Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário.

1 Comment

  1. Getúlio Meira Sertão

    Qual melhor investimento para um ou dois anos? Tesouro direto ou previdência?

Leave a Reply

Theme by Anders Norén