Maio, o mês das noivas. Romance no ar, promessas de felicidade, festas e brindes. Tudo perfeito, não é mesmo? Antes que você diga sim, pergunte para seu bolso o que ele pensa.

Afinal, um momento tão importante como esse, precisa de muita comemoração. Mas é nesse ponto que muitos casais acabam levando uma lembrança não tão feliz do casamento: a conta a ser paga.

Cerimonia, festa, jantar, bebidas e por aí vai. A lista de gastos com a comemoração dos sonhos é grande e pode ser fácil se perder (ou gastar mais do que o planejado). Por isso e para você não ter uma lua de mel com dor de cabeça, preparamos algumas dicas para você ter um casamento perfeito. Dentro do orçamento, é claro.

Confira!

  • Quer pagar quanto?

Você já deve ter escutado essa frase em algum comercial de televisão. Mas ela serve muito bem para essa situação.

A primeira questão que você precisa definir para ter um orçamento saudável é quanto você quer (ou pode) gastar nessa data. Estabelecendo um teto de gasto, é muito provável que você irá conseguir manter o orçamento dentro do seu bolso.

Outro fator importante é que imprevistos acontecem em qualquer situação. Por isso, deixe uma parcela de seu orçamento para alguma possível emergência. Assim, se houver algum acaso, você não terá que, logo de cara, ficar no vermelho.

  • A lista de convidados

Depois de decido as madrinhas e padrinhos, o primeiro assunto a ser tocado é a lista de convidados. “Vamos chamar mesmo aquele seu amigo?” e assim por diante. Esse é um dos principais pontos a ser discutido. Afinal, o tamanho dessa lista atinge diretamente bastante seu orçamento.

Por isso, defina as pessoas que você realmente deseja ter ao seu lado nesse momento. Vale mencionar que os principais orçamentos que você irá solicitar como buffet e bebida será estabelecido pelo número de pessoas. Portanto, um casamento menor pode ser melhor para você servir muito bem seus convidados ou ter aquela garrafa de whisky que tanto deseja.

  • Pesquise!

Nem sempre o mais caro é o melhor. Além disso, ser um bom negociador, com certeza, irá ajudar na hora de fechar o melhor preço. Peça diversos orçamentos, compare e contrate aquele que mais agrada você (e seu bolso). Ah, não se esqueça. Peça descontos. Todo dinheiro economizado pode fazer muita diferença no seu orçamento ou, inclusive, ser “reinvestido” na sua festa e cerimônia.

  • Data certa de pagamento

Na maioria dos casos, os casamentos precisam ser pagos em duas vezes. Uma metade na hora que você contratar e a outra na semana da festa. Por isso, muitas pessoas ficam com a “corda no pescoço” conforme a data se aproxima.

Para ajudar, é importante criar um fluxo de pagamentos. Talvez seja mais vantajoso adiantar alguns boletos e chorar por um desconto. Pode funcionar.

  • Aproveite a lua de mel e não se esqueça: há vida pós casamento

Agora que você já anotou algumas dicas de como fazer um orçamento saudável para seu casamento. Programe sua lua de mel e aproveite muito com seu par.

Agora, fica um aviso! Existe muita vida após o casamento. Por isso, é importante que você não faça dívidas altíssimas. Afinal, você irá voltar de viagem, e os boletos estarão esperando debaixo da porta.

A grande questão aqui é fazer a cerimonia e festa que você sempre sonhou. Só não pode esquecer de deixar esse sonho do tamanho do seu bolso.