1. Pense em seus objetivos: você pretende resgatar os seus investimentos em até um ano?

Resgate

“Claro! Vai que acontece alguma emergência ou entro no cheque especial. Preciso ter garantias de liquidez”.

“Enquanto no Tesouro Direto você pode resgatar seus títulos (ou parte deles) a qualquer momento, existem outras opções de Renda Fixa onde não é permitido resgatar antes de uma da data de vencimento. Portanto, é importante observar se o título que deseja investir possui ou não a possibilidade de resgate antes da data de vencimento”, explica Anderson Paiva, nosso Gerente de Planejamento da Easynvest.

2. Depois de aplicar R$10 mil por 12 meses, você prefere ter certeza de que irá resgatar no final do prazo R$ 11 mil, do que ter a probabilidade de perder qualquer quantia?

“Com certeza. Eu tenho medo de perder qualquer quantia, prefiro dar passos curtos agora que sai da poupança”

Calma. Se vocês está começando, lembre que o Tesouro Nacional é um dos pilares do sistema financeiro do Brasil. Porém, diariamente as condições de mercado sofrem alterações e, com isso, o preço dos títulos. Portanto, a alta ou queda nos juros podem fazer com que um título comprado anteriormente apresente retorno maior ou menor do que o previsto. Mas nunca menos do que investido.

 

3. Se depois de um ano você percebesse que seus investimentos apresentaram uma desvalorização de 30%, você resgataria a quantia na mesma hora?

“Desvalorização? Resgataria na mesma hora! Eu ainda não sei lidar com essas emoções no mundo dos investimentos”

Ninguém melhor do que você para saber a melhor maneira do seu dinheiro render. Mas, justamente por isso, é extremamente importante que você estude cada família dos investimentos. Só assim você colocará o seu dinheiro no “melhor investimento” e saberá as possíveis variações que ele pode sofrer.

4. Seu objetivo de investimento prioriza preservar o valor investido, sem risco de perda?

“Sem riscos, sem perdas. Quero ter um relacionamento sério com meus investimentos”

Se você optar por um investimento prefixado, fica fácil saber o retorno da aplicação. Isso porque a taxa é “travada” e não irá sofrer alterações. Esse tipo de investimento é muito usado para buscar ganhos maiores em cenários de queda da taxa de juros, ou quando o investidor prefere saber qual será exatamente o valor a ser resgatado na hora da aplicação.

5. Em caso de emergência, você possui reservas financeiras equivalentes a quantos meses de suas despesas mensais?

“Eu não sei o quanto significa preparado, mas estou correndo atrás para não me perder mais com as minhas finanças. Até 6 meses eu consigo me garantir”

Quem aí pode dizer que está com as finanças 100% equilibradas e organizadas? O segredo está em alterar os hábitos de consumo, registrando todos os seus gastos numa planilha. Para isso, você pode tentar enquadrar o orçamento na regra dos 50/15/35: isso significa destinar 50% da sua renda aos gastos essenciais, como moradia e alimentação; poupar 15% para investimentos; e usar os 35% restantes em estilo de vida. Para ajudar nessa etapa, um boa dica é usar a planilha para orçamento pessoal desenvolvida pela B3.


6. Fala sério, você acompanha o mercado financeiro ou ainda rola uma preguiça?

“Sim, acompanho. Mas sinceramente ainda estou começando nessa”

A área de investimentos é cheia de jargões, nomes quase científicos e muitos números. Por isso, nem sempre é simples saber o que escolher e como investir. Com os nossos canais de educação, criamos conteúdos sem economês e que facilitam o entendimento nesse universo. Além do blog, você também pode conhecer nossas redes sociais e o YouTube, uma verdadeira biblioteca de conteúdos.

7. Sua formação acadêmica e/ou experiência profissional trouxe algum conhecimento sobre o mercado financeiro?

“Sinto que um dos maiores tabus que existem na nossa sociedade são para falar de dinheiro, salários e gastos do dia a dia. Perdemos muito por não dar a devida atenção a esse tipo de educação”


O mundo dos investimentos por muitas vezes já se mostrou um pouco complicado de se entender. Por isso, todos precisam estudar e analisar o risco de qualquer produto antes de aplicar seu dinheiro. Mas na prática, não ter medo e começar é, sim, o primeiro passo.

Ao abrir uma conta na Easynvest, a primeira coisa que você precisa fazer é responder um questionário de Perfil de Investidor, muito parecido com esse que fizemos aqui! É assim que você saberá se está pronto para começar como Conversador, Moderado ou Experiente.

E agora, pareceu mais fácil começar a investir? Clique aqui.