A operação denominada Autocall é bastante popular no mundo do Coe e seus produtos estruturados.

Nesse tipo de operação é estabelecida uma ou mais datas de observação anteriores ao vencimento. Nestas datas, acontecerá uma verificação nos valores dos ativos objetos – ações de empresas ou índices de mercado -, do COE em relação aos valores iniciais da operação.

Caso os preços de todos ativos estejam acima dos valores iniciais na data de verificação, a operação é encerrada de forma antecipada. Caso aconteça, o investidor receberá uma remuneração preestabelecida (normalmente uma taxa pré-fixada) mais o valor aplicado. Porém, se pelo menos um dos ativos estiverem abaixo da cotação inicial, a operação segue até a próxima data de observação e o processo se repete até o fim da operação.

Tanto a taxa (cupom) quanto os objetivos da operação estão indicados no DIE (Documento de Informações Essenciais). Por isso, é importante ler o documento para ter todas as informações e taxas da operação.

DIE:
O DIE é um documento obrigatório e emitido pelo banco que estrutura as operações antes delas começarem. Por isso, as taxas que aparecem no documento são uma referência (banda) que indica a taxa máxima e mínima que o banco emissor se compromete a pagar, caso as condições da operação sejam atingidas.

Na data inicial da operação, o banco divulga tanto os preços iniciais dos ativos quanto a taxa fixada (que não poderá ficar fora da banda indicada no DIE) e que irá valer até o encerramento, antecipado ou não, da operação.

Os valores iniciais dos ativos são informados aos clientes, no máximo, até o dia seguinte do início da operação.

O que olhar no DIE?
Data de Fixing: São as datas aonde os preços iniciais dos ativos objetos são definidos, geralmente é utilizado o preço de fechamento fixado em bolsa.

Código Bloomberg: O Bloomberg é uma agencia de notícias mundialmente reconhecia e utilizada na maioria das mesas de operação em todo mundo. É esse código que indica a cotação oficial do ativo objeto ao qual o cliente estará exposto.
Nele está definido tanto o ativo objeto, quanto respectiva bolsa ou balcão organizado aonde esse ativo está sendo negociado.

Exemplo: PETR4 BZ Equity
• PETR4 = Petrobras PN
• BZ = B3
• Equity = ação

Data de observação: São as datas aonde serão verificados os preços dos ativos. Ao final do pregão do dia, caso sejam cumpridos os objetivos definidos no DIE, a operação poderá ser liquidada e o cliente irá receber o investimento inicial corrigido pela taxa preestabelecida. Mas caso contrário, a operação seguirá adiante até a próxima data de observação ou vencimento.

Cupom: É a taxa preestabelecida ao final do último dia de captação do COE (data de fixing).

Linear (juros simples) e fixada, é informada ao cliente por e-mail na data de início da operação. Deve ser observado a periodicidade da operação (Trimestral/Semestral ou Anual) para se calcular a taxa ao período.

Ex: Cupom de 6,00% ao semestre = 12,00% ao ano.

Vale ressaltar que essas taxas aparecem como uma banda no DIE, sempre definidas apenas no dia de emissão do COE. Porém, a taxa deverá obrigatoriamente estar entre a banda indicadas no documento.

Tributação: A referência será a tabela regressiva utilizada em operações de renda fixa. É bom ficar atento caso a operação seja liquidada antecipadamente, pois a faixa de tributação será maior do que a indicada no início da operação. Por exemplo, uma operação de 721 dias terá uma tributação de 15,00%, se ela for liquidada de forma antecipada em 180 dias a tributação será alterada para 22,50%.