É possível aplicar dinheiro por meio de um banco comercial ou corretora de valores. Ambas são instituições financeiras que podem comercializar produtos de investimentos, como ativos de renda fixa ou fundos de investimento, além de intermediar a negociação de ações e títulos públicos.

Diferenças entre investir pelo Banco e pela Corretora de Valores
Além de investimentos, um banco oferece outros produtos, como crédito, seguros, cartões de débito e de crédito, etc. Dessa forma, podemos dizer que um banco é um generalista. Em contrapartida, uma corretora de valores é uma especialista em investimentos.

É a mesma comparação entre um supermercado e uma loja especializada. Nos dois é possível encontrar os mesmos tipos de produtos, porém, na loja especializada existe maior variedade e qualidade.

Geralmente, os bancos distribuem produtos que são emitidos pela própria instituição, ou do mesmo conglomerado, o que diminui a variedade de opções. Já uma corretora independente, que não possui vínculo com nenhuma outra instituição financeira, tem liberdade de buscar as melhores oportunidades com diferentes fornecedores para garantir a maior oferta de produtos.

No nosso caso, oferecemos produtos de renda fixa como CDB, LC, LCA e LCI de diversos emissores. Assim, é possível encontrar em um só lugar muita variedade, com prazos, taxas e emissores distintos. O mesmo acontece com fundos de investimento, onde são selecionados produtos que tenham bom histórico de performance e possuam taxas de administração competitivas com o mercado.

Em uma corretora também é possível fazer a negociação direta de títulos públicos com o governo federal e ações na bolsa de valores. Portanto, o leque de alternativas que o investidor tem ao seu dispor por meio de uma corretora é muito maior do que poderia ser encontrado em um banco.

Qual é o mais seguro?
Os dois oferecem a mesma segurança, pois devem ser devidamente registrados e autorizados para operar pelos órgãos competentes como CVM (Comissão de Valores Mobiliários), Banco Central, entre outros.

Além disso, as aplicações de renda fixa oferecidas em corretoras e bancos contam com proteção do FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Vale lembrar que em uma corretora todas as aplicações que o cliente fizer são devidamente registradas junto aos órgãos responsáveis, como Tesouro Nacional e B3, antiga BM&FBovespa.

Qual é a melhor escolha?
Variedade e segurança se encontram perfeitamente em uma Corretora de Valores. Por isso, faça seu dinheiro render mais com quem é especialista no assunto.