Um fundo de investimento funciona sob a mesma lógica de um condomínio. Todos os cotistas (pessoas que investem no fundo) estão sob as mesmas regras, com os mesmos direitos e obrigações. Portanto, o retorno do fundo é distribuído igualmente entre todos os participantes.

Como funciona
Ao investir em um fundo, adquire-se cotas. Ou seja, ao aplicar, você transforma o seu dinheiro em partes daquele fundo, e ao resgatar a aplicação, o investidor vende essas partes. Em um fundo de investimento existem figuras-chave que podemos comparar com funções presentes em um condomínio, como por exemplo:

• Gestor do fundo: Toma as decisões sobre como o dinheiro será aplicado de acordo com a política de investimentos. Pode ser comparado com o síndico do condomínio.
• Administrador: Responsável pela divulgação de informações aos cotistas, bem como contratação de auditoria externa. Tem um papel próximo ao do administrador do condomínio.
• Auditoria: Funciona como o conselho de um condomínio. Fiscaliza se as regras do fundo estão sendo cumpridas.
• Cotista: Morador do condomínio, que conta com os serviços do gestor, administrador e auditoria. É quem financia e usufrui da estrutura.

Famílias de Fundo
No mercado existem várias famílias de fundos de investimentos. As principais são:

• Referenciados
• Renda Fixa
• Multimercado
• Cambiais /Ações

Cada família tem uma estratégia e política de investimentos distinta. Por exemplo, enquanto um fundo de renda fixa é proibido de comprar ações, um fundo de ações deve ter um percentual mínimo de 67% de ações em sua carteira. Para saber mais sobre cada família de Fundo de Investimento, clique nos links acima.

Taxa de performance, administração e o benchmark
Antes de falarmos sobre a taxa de performance, temos que entender primeiro o conceito de benchmark. Então, vamos lá! Este nada mais é do que a referência de retorno para o fundo. Por exemplo, fundos de renda fixa buscam acompanhar ou superar o CDI. Portanto, o CDI é o benchmark do fundo. Já os fundos de ações podem ter como referência o Índice Bovespa ou algum outro índice de ações.

Essa possibilidade interfere diretamente no objetivo e regulamento do fundo. E este fundo pode então, procurar acompanhar um determinado índice ou superá-lo. Assim são nominados os fundos passivos e ativos, respectivamente.

É importante saber que fundos passivos não cobram taxa de performance, pois buscam simplesmente acompanhar um indexador. Já um fundo ativo terá essa cobrança para incentivar e premiar o gestor que busca superar um indexador.

Como é cobrado a taxa de performance
Fundo de renda fixa ativo que busca superar o CDI: se o CDI foi de 10% no ano, e o fundo conseguiu um resultado de 11%, a taxa de performance é cobrada sobre o 1%. Ou seja, a taxa de performance é sempre cobrada sobre a diferença positiva entre o resultado do fundo e o benchmark.

Taxa de Administração
Todos os fundos cobram taxa de administração. É a maneira como o gestor e administrador são remunerados e varia de fundo para fundo.

Portanto, para quem procura facilidade e praticidade, o mercado de Fundos de Investimentos é uma possibilidade atraente. E para quem não conhece o mercado financeiro ou gostaria de delegar a gestão de recursos a um profissional gabaritado, essa é uma boa opção!