Um Fundo Multimercado funciona como um coringa na carteira de um investidor, fazendo uma ponte entre os mercados de renda fixa e renda variável. Diferente das outras classes de fundos, os Fundos Multimercado possuem versatilidade e dão boa liberdade para o gestor adquirir diversos tipos de ativos e, assim, aproveitar oportunidades no mercado com a valorização ou desvalorização de juros, moedas e renda variável.

Estratégias de Fundos Multimercado
Dentro dessa classe de investimento há diferentes estratégias que farão com que os fundos tenham comportamentos distintos diante das oscilações do mercado financeiro.

No geral, as estratégias são:

  • Macro: Busca antecipar tendências macroeconômicas no Brasil e no exterior. Para isso, o gestor vai alocar recursos em renda fixa, renda variável e derivativos que acompanhem a tendência que ele acredita que o mercado irá seguir.
  • Long & Short: Faz julgamento de preços com produtos da mesma categoria e, assim, ganha por meio de oscilações e distorções do mercado. Ou seja, compra uma ação onde tenha identificado potencial de valorização e vende uma ação onde acredita que a tendência seja a desvalorização.
  • Crédito privado: O fundo aplica em títulos privados como CDB, LCA, debêntures e outros instrumentos do mesmo gênero. A remuneração dos ativos que compõem a carteira pode ser prefixada, pós-fixada ou corrigida pela inflação.
  • Livre: Nesse caso, o gestor tem total liberdade para investir em diferentes segmentos para buscar retorno aos cotistas.
  • Juros e moedas: Aplica especificamente em títulos de renda fixa e moedas. A aquisição de ações é vedada.
  • Quantitativa: A análise é feita por meio de modelos matemáticos. Ou seja, as decisões são tomadas pelos algoritmos, sem nenhuma intervenção humana.

Com isso em mente, é importante que você leia atentamente o DIE (Documentos de Informações Essenciais) de cada fundo para verificar e entender em quais mercados o fundo atua, além do histórico de retorno.

Vantagens de um fundo multimercado

  • Possibilidade de retorno maior do que a renda fixa tradicional
  • Investimento flexível que traz a possibilidade de reposicionamento de carteira para buscar proteção contra oscilações de mercado, ou lucrar em movimentos atípicos
  • Gestão profissional, que busca constantemente alternativas para alocação de recursos

Tributação de Fundos Multimercado

Alíquota regressiva, sendo:

De 0 a 180 dias: 22,5% de IR
De 181 a 360 dias: 20% de IR
De 361 a 720 dias: 17,5% de IR
De 721 dias em diante: 15% de IR

IOF regressivo somente nos primeiros trinta dias de aplicação

Come cotas: No último dia útil de maio e novembro, acontece a antecipação do pagamento de imposto de renda. Sempre é debitada a alíquota mínima nos fundos de longo prazo e 20% nos fundos de curto prazo. O restante do imposto devido só é pago no momento do resgate.

A grande vantagem desse tipo de investimento é a possibilidade de se proteger das oscilações do mercado graças a gestão profissional do fundo, mas sempre mirando o médio e longo prazo. Se você quer saber mais sobre Fundos de Investimento, continue a acompanhar a nossa série.