Há duas siglas que sempre fazem parte do imaginário do investidor ao pensar em aplicações financeiras: a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) e LCI (Letra de Crédito Imobiliário).

São títulos de renda fixa que possuem o propósito de estimular o agronegócio e o mercado imobiliário. Para incentivar esses mercados, foi concedida isenção de imposto de renda nesse investimento.

Assim como outros títulos de Renda Fixa, o investidor tem três tipos de remuneração: prefixado, pós-fixado e inflação mais uma taxa prefixada.

Prefixado
Neste caso, o rendimento do título tem uma taxa fixa. Ela é acordada na hora da compra e o investidor já fica sabendo o quanto irá recolher quando resgatar o investimento.

Pós-fixado
Neste tipo de rendimento, a remuneração do título depende da variação do indexador – índice – de reajuste. Normalmente, são atrelados ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) ou ao CDI.

Inflação + taxa prefixada
Com essa opção, a remuneração do título é parte pós-fixada, parte prefixada. Assim como no Tesouro IPCA, não há como saber quanto será o rendimento do título, pois ele irá depender da variação da inflação no período. Mas ele traz a certeza de que o investidor irá preservar o poder de compra.

No mercado existem diversas possibilidades de prazo de resgate, que podem variar entre 90 dias e cinco anos.

Existe um mito que por conta da isenção de imposto de renda as LCAs e LCIs sempre são mais rentáveis que outras aplicações de renda fixa, como CDB ou Tesouro Direto. Mas, nem sempre é verdade. É necessário comparar caso a caso para verificar o que tem maior potencial de retorno.

Para fazer essa comparação, é importante observar dois pontos:

• Primeiro: só é possível comparar títulos com a mesma característica. Portanto, prefixado com prefixado, pós-fixado com pós-fixado e assim por diante;
• Segundo: observar o prazo de resgate, pois o imposto de renda que incide em outras aplicações de renda fixa varia de acordo com o tempo. Ao acessar a prateleira de LCA e LCI na Easynvest, você pode observar a coluna “Taxa Eq. CBD”, que quer dizer a taxa equivalente a um CDB, para informar qual investimento é mais rentável.

Assim, os investimentos em LCA e LCI tem boas vantagens para o investidor como variedade de prazos e emissores, e potencial de retorno. Além disso, por conta da isenção de imposto de renda, é possível retorno diferenciado quando comparado com outras aplicações de renda fixa. Porém, lembre-se de que não se trata de uma regra. É necessário sempre comparar e projetar rendimentos antes de investir. Vale mencionar, que esses títulos possuem cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).