Você já sabe. O momento é cada vez mais favorável para o mercado de Renda Variável. Investir em Ações pode ser um caminho para quem busca rentabilidade e diversificação. 

Mas, antes de se aventurar na Bolsa de Valores, o primeiro passo é conhecer onde você vai colocar o seu dinheiro. Para te ajudar a conhecer bem o universo das Ações, selecionamos dez coisas imprescindíveis para você saber antes de investir.

É só continuar a leitura para conferir. 

  • Passo a passo para começar no mundo das Ações
  • Vantagens de investir em Ações
  • Bônus: análise técnica ou fundamentalista
  • Como investir em Ações sem economês

Passo a passo para começar no mundo das Ações

Existem alguns passos básicos que você precisa dar na hora de investir em Ações. Por exemplo, entender o funcionamento do mercado financeiro e de Renda Variável. Seguindo essa lista, você vai perceber que investir na Bolsa de Valores é bem mais simples do você imagina. 

1- Estude

Antes de fazer qualquer investimento, você precisa estudar o mercado. Assim como investir no Tesouro Direto ou em qualquer título de Renda Fixa, no mercado de Ações você também precisa estudar. Bolsa de Valores, Ibovespa e Ações são alguns termos que você deve conhecer e podem te ajudar nas primeiras buscas por informações.

2- Vai investir quanto?

Tão importante quanto conhecer o mercado é saber quanto você irá investir. Lembre-se que no mercado de Renda Variável seu investimento pode perder valor. Assim, é essencial que o dinheiro que você usará para comprar Ações não seja aquele que você irá precisar amanhã.

3- Tempo

Ao contrário de um investimento em Renda Fixa, o mercado de Ações não tem um prazo de vencimento para seus títulos. Por isso, se você deseja investir em uma empresa, é importante pensar no longo prazo e não no curto prazo. Em outras palavras, no longo prazo você diminui os riscos de investir em um momento de queda dos papéis.

4- Buscando informações e análises

Você já deve saber que o mercado de Ações é muito movimentado. Ou seja, qualquer notícia pode influenciar a Bolsa. Mas, com tanta agitação, onde procurar notícias e análises relevantes? Aqui na Easynvest, você encontra vários conteúdos educativos sobre investimentos.

E lá no Investnews, você pode acompanhar notícias e análises sobre economia e investimentos. Lá você também encontra análises diárias dos nossos especialistas, bem como carteiras recomendadas de Ações para você seguir.

5- Preferencial ou Ordinária?

Quer investir em Ações? Então você precisa saber qual escolher. Existem dois tipos de Ações de empresas negociadas na Bolsa: as preferenciais e as ordinárias. Por outro lado, Ações preferenciais dão prioridade ao investidor quando a empresa distribui os lucros do ano.

Vale mencionar que todas as empresas de capital aberto são obrigadas a distribuir, no mínimo, 25% dos lucros. Ou seja, são os famosos os dividendos. Enquanto isso, as Ações ordinárias dão direito a voto para o investidor em assembleias e reuniões extraordinárias.

6 – Ticker

Ticker é o código de uma Ação. Quer investir na Petrobras ou em qualquer outra empresa? Então você precisa saber o ticker dela.

De maneira prática, as Ações ordinárias têm sempre o número 3 no final do código de negociação. Por exemplo: PETR3, VALE3, etc.

Já as Ações preferenciais têm os algarismos 4,5,6,7,8 no final. Por exemplo: PETR4, VALE5, ELET6.

7- Quantas Ações comprar?

Para investir em Ações, é necessário respeitar algumas regras. Assim, no mercado a vista, onde o investidor compra e vende Ações no preço estabelecido no pregão, o investidor terá que comprar, no mínimo, 1 lote composto por 100 Ações. Portanto, caso ele queira investir em uma empresa em que a Ação esteja valendo R$ 10, ele terá que investir, no mínimo, R$ 1.000.

Mas existe a opção de comprar no mercado fracionário. Nesse caso, a quantidade varia de 1 a 99 ações. Por outro lado, como grande parte do mercado negocia Ações em lotes de 100, há uma diferença no preço. Além disso, como há menos negociações no fracionário, o investidor pode não encontrar um comprador quando quiser vender suas Ações.

8- Tipos de operação

Existem algumas formas de negociar Ações. Em uma operação normal, o investidor compra o lote de Ações hoje e vende em outro pregão. É o chamado “buy and hold”. Ou seja, comprar e segurar. Isso porque você pode vender sua Ação depois de um mês, de anos ou até mesmo de décadas. 

Existe também o Day Trade, em que uma Ação é comprada e vendida no mesmo dia. 

9- Comece com pouco

Se você não sabe nadar, é melhor ficar no raso. Em outra palavras, quando você aprender mais, aí sim deve se arriscar. Faça isso para o mercado de Ações também.

Quer começar? Então invista pouco. Mas não coloque todo seu dinheiro e sempre diversifique. Assim, veja como funciona o mercado e, depois que estiver habituado, arrisque mais.

10- Tenha paciência

Você não vai subir a serra no primeiro dia de férias, né? Da mesma forma não é na primeira queda que você vai vender a Ação da sua empresa. Se você realmente estudou e acredita na saúde financeira da empresa, não se apavore. A longo prazo, ela deve se valorizar.

Bônus: análise técnica ou fundamentalista

Na hora de escolher as Ações que você vai investir, existem duas formas de fazer isso. Você pode usar tanto a análise fundamentalista quanto a análise gráfica.

A primeira avalia os fundamentos da empresa. Isso inclui por exemplo dados como resultados financeiros, endividamento, governança corporativa, bem como movimentos do mercado.

Por outro lado, a análise gráfica, também chamada de análise técnica, analisa os gráficos de preços. Essa é uma ferramenta utilizada por investidores para encontrar as melhores oportunidades de investimento na Bolsa de Valores, especialmente no curto e curtíssimo prazo. Para isso, os analistas observam o comportamento do gráfico de preços das Ações.

Você pode saber mais sobre análise gráfica no nosso canal do YouTube Espaço Trader Easynvest. Além disso, para receber analises fundamentalistas de Ações, é só conferir as Carteiras Recomendadas, disponíveis gratuitamente na nossa plataforma.

Vantagens de investir em Ações

Se tornar sócio de uma empresa significa que, quando ela tiver lucro, podemos ganhar o lucro proporcional ao número de Ações que temos. Mas a longo prazo, há ainda mais vantagens, como:

  • Tributação reduzida;
  • Potencial elevado de rentabilidade;
  • Diversificação da carteira;
  • Proteção de patrimônio;
  • Criação de oportunidades de trabalho, entre outros.

Portanto, tenha em mente que as principais vantagens de aplicar nesse tipo de investimento se referem ao longo prazo. Mas vale lembrar que rentabilidade passada não garante retornos futuros. Então tenha cautela. 

Como investir em Ações sem economês

Muitas pessoas se fazem a mesma pergunta: tem valor mínimo para começar a investir na Bolsa de Valores? A resposta é não. O montante que você vai investir vai depender do tipo de Ação e da quantidade.

Apesar disso, é preciso levar em conta os custos operacionais, ou seja, o que fica com a corretora na compra e na venda das Ações, conhecido como taxa de corretagem.

Antes de tudo, para começar a investir, você precisa abrir conta em corretoras de valores como a Easynvest. Na nossa plataforma, você encontra uma série de conteúdos especiais, além de playlists e Carteiras Recomendadas.

Vale lembrar que você nem precisa usar o Home Broker para investir em Ações pela nossa plataforma. É possível negociar os ativos diretamente pela nossa plataforma simplificada. Em outras palavras, você pode comprar e vender Ações sem precisar encarar todos aqueles números e gráficos que existem por aí.

Ou seja, aqui você encontra informações e orientações para você tomar a melhor decisão sobre seus investimentos.